Mãe entrega à polícia filho suspeito de matar sargento: 'vai pagar o erro que ele fez' - TV interativa #CHEGAJUNTO

Publicidade


Mãe entrega à polícia filho suspeito de matar sargento: 'vai pagar o erro que ele fez'

Share This
Policial foi assassinado quando caminhava no entorno do 6º Batalhão da PM (Foto: Divulgação)
Policial foi assassinado quando caminhava no entorno do 6º Batalhão da PM.


Uma mãe entregou o próprio filho à Polícia Civil, após ele procurar abrigo na casa da família, em Fortaleza. O garoto, menor de 17 anos, é suspeito de participação no crime que vitimou um sargento da Polícia Militar. A informação é do G1 Ceará.
"Eu trouxe ele de todo gosto para entregar ele e peço só que a Justiça seja cumprida. Está aí ele, vai pagar o erro que ele fez", diz a mãe, aos prantos.

O sargento Petronilo Leonardo da Silva Neto, 63 anos, morreu com um tiro na nuca enquanto caminhava no entorno do 6º Batalhão da Polícia Militar, no Bairro Conjunto Esperança. Ele foi abordado pelo garoto, que disparou vários tiros contra o policial, um deles acertando a nuca.

Ele chegou a ser atendido no Hospital Instituto Doutor José Frota, no Centro de Fortaleza, mas não resistiu ao ferimento.

Não há confirmação da motivação do crime, mas a polícia trabalha com a hipótese de que tenha ocorrido uma tentativa de assalto.

O adolescente foi à casa da mãe no fim de semana, horas após o crime, depois de a família o convencer a procurar abrigo no lar. Segundo ele relatou à mãe, ele precisava de dinheiro para comprar material para filha e cometia assaltos. "Fui roubar, o homem pegou, fez um gesto lá, e eu apertei [o gatilho da arma] e eu saí correndo", teria dito o adolescente, conforme a mãe.

Desculpa à família da vítima

A mãe da criança suspeita pediu desculpas à família do policial assassinado. "Eu peço desculpas à família porque eu tenho pai, tenho tio, não queria que acontecesse isso com eles. Ele errou, mas eu trouxe ele para pagar o que ele fez."

"Eu não concordo com ele, o que ele fez foi errado, por isso eu disse 'vamos para delegacia, vamos se entregar'", lamenta.

O garoto está na Delegacia Especializada para menores infratores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário