Operação da PF combate fraude licitatória em Belém

Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (1º) a Operação Forte do Castelo para combater um grupo criminoso suspeito de desviar pelo menos R$ 400 milhões de recursos públicos por meio de fraudes em processos licitatórios, em Belém, no Pará.
São cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, quatro de condução coercitiva e cinco de prisão nos estados do Pará, São Paulo, e também na cidade de Belo Horizonte (MG).
De acordo com a Receita Federal, que também atuou na operação, o grupo criminoso agia principalmente com o direcionamento de licitações e contratos para pessoas jurídicas ligadas a parentes e ex-funcionários de políticos e servidores públicos, cujas empresas passaram a receber recursos da prefeitura de Belém, grande parte originária dos cofres da União.
Segundo a PF, em alguns casos, as empresas vencedoras das licitações subcontratavam outras empresas e essas subcontratadas efetuavam os repasses de recursos aos integrantes do grupo criminoso, “tudo com o provável intuito de dificultar o rastreamento em fiscalizações”.
A operação foi deflagrada pela PF em conjunto com a Receita Federal, o Ministério Público Federal, Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU).
O nome da operação faz referência a um conhecido ponto turístico de Belém, uma fortaleza construída no século XVII com o intuito de oferecer proteção ao povo contra eventuais saqueadores. bahia.ba
Operação da PF combate fraude licitatória em Belém Operação da PF combate fraude licitatória em Belém Reviewed by Dep. de Jornalismo on 18:33:00 Rating: 5

Nenhum comentário