Um cidadão foi preso na cidade de Barra, dentro da Operação Lateronis da PF - TV interativa #CHEGAJUNTO

Publicidade


Um cidadão foi preso na cidade de Barra, dentro da Operação Lateronis da PF

Share This
Dentro da operação da Polícia Federal, que instrui inquérito de fraudes em licitações de transporte escolar em municípios da Bahia, foi preso, agora pela manhã, na cidade da Barra, o diretor de uma cooperativa.
Ele teria sido beneficiado com um contrato emergencial com a Prefeitura Municipal da Barra pelo prazo de seis meses, quando a lei prevê prazo máximo de 3 meses.
Segundo fontes extra oficiais, a licitação teria se repetido por 3 vezes e na última a cooperativa foi contratada.
O diretor da cooperativa foi preso no Hotel Palace.
Fraudes diversas
Entre os golpes já apurados pelas investigações, entre as cooperativas indiciadas e as Prefeituras, estava a diminuição dos trechos percorridos – rotas – depois da contratação. Alguns prefeitos chegaram a retardar a utilização de ônibus doados pelo Governo Federal.
Ainda conforme a Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União,  entre 2010 a 2016, o grupo investigado firmou contratos com 35 municípios da Bahia, tendo recebido um total de R$132 milhões nesse período. Desse montante, cerca de R$63 milhões correspondem a recursos federais, sendo R$11 milhões do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate) e R$52 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).
FONTE: JORNAL O EXPRESSO

Nenhum comentário:

Postar um comentário